Tulipas - A Dança da Vida


KITARO --- "THE SILK ROAD"









YouTube:
http://www.youtube.com/watch?v=9ulc51ZOGQk




Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 20h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


MUNDOS FINITO E INFINITO








Já perto do final de sua vida, Jung resumiu suas reflexões sobre a importância de reconhecer o mundo invisível. Em sua autobiografia Memórias, Sonhos, Reflexões (1961), escreveu: "A indagação decisiva para o homem é: ele está relacionado a lgo infinito, ou não? Essa é a maior pergunta de sua vida. Somente se soubermos que a coisa que realmente importa é o infinito é que podemos evitar fincar a nossa atenção nas futilidades e em todas as espécies de metas que não são de real importância... Em última análise, nós importamos só pelo essencial que encarnamos, e se não o encarnamos, nossa vida foi um desperdício"(p.235).


Para a mulher essa questão também é decisiva, mas não necessariamente a maior de todas. Lembremos que Jung estava escrevendo do ponto de vista de um homem. Aprendi, por experiência pessoal e com as mulheres que conheci, que há outras indagações igualmente decisivas para a mulher: estou relacionada pelo amor com as pessoas que para mim são importantes? Importo-me com elas tanto quanto me importo com "o infinito"? A mulher pode reconhecer a presença do mundo invisível, mas sua noção de seu valor pessoal decorre de suas relações no mundo finito
e com seres finitos que nele existem.






Autoria: June Singer
Livro: A Mulher Moderna Em Busca da Alma

Imagem:

 www.veer.ca/products/detail.aspx?image=BLP0000558




Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 23h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ESPIRITUALIDADE NO COTIDIANO








 O desenvolvimento de uma nova consciência, da individuação, e o movimento na direção da realização do Sí-mesmo irão requerer, no mínimo, a crença na realidade de um "mundo invisível", ao que se refere Abraham Maslow como uma exploração dos "mais avançados alcances da natureza humana". Ir adiante nessa jornada exigia para Maslow, como exigirá de nós, " a contínua destruição doas axiomas preferidos, o perpétuo enfrentamento de aparentes paradoxos, contradições, imprecisões e o colapso ocasional, ao meu redor, de leis da psicologia duradouramente estabelecidas, firmemente acreditadas e aparentemente inatacáveis. Frequentemente se apresentaram não para ser leis, absolutamente, mas somente regras para viver num estado de psicopatologia e temeridade suaves e crônicas, de imaturidade que tolhe e mutila, e que não notamos porque a maioria das outras pessoas têm a mesma enfermidade que nós".


Crenças espirituais são vistas como se de alguma forma fossem separadas do resto de nossa vida. A espiritualidade e a religião em nossa cultura estão relegadas a tempos e locais específicos de nossa agenda diária. Podemos crer que quando vamos à Igreja, ao Templo ou à Mesquita estamos em contato com nosso Eu Espiritual, ao passo que, em todos os demais momentos, percebemos que o mundo e nos comportamos segundo os valores seculares de nossa sociedade. Mas esta é a nossa distorção cultural, porque nenhum dos grandes sistemas religiosos jamais sugeriu esta dicotomia entre o que acreditamos espiritualmente e como vivemos. Assim como a criatividade, a espiritualidade diz respeito a atitudes e intenções, a uma visão de mundo que prevalece, mais que a atividades específicas; a verdadeira iluminação espiritual diz respeito a quem somos e a quem estamos nos tornando, ao ser mais do que fazer.


.... Proveniente de uma tradição ocidental, Thomas Moore concorda, dizendo: "A espiritualidade é semeada, germina, brota e frutifica no trivial. Precisa ser encontrada e alimentada nas menores atividades diárias". Quando nos permitimos experimentar o transpessoal na vida de todos os dias, despertamos para a sacralidade em cada um e em todos os momentos.





Autoria: Kathleen A. Brehony
Livro: Despertando na Meia-Idade

Imagem:
 www.veer.com/.../detail.aspx?image=BLP0055822




Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 18h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


CONVITE






Queridos amigos, convido-os a visitarem meu outro blog:
"Anseios da Vida" (http://wisheslife.blogspot.com/), 
a poucos dias configurado por mim.

Embora, ainda esteja em fase de acabamento, já está aberto a visitas.
Espero por vocês lá também!



Adelia Ester Maame Zimeo



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 20h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


UMA VIDA GENUÍNA




- The Responsible Woman -



Naquela época eu acreditava, como criança, e acredito hoje, como psicanalista e mulher mais velha, que se você viver sua vida profundamente a seu próprio modo e da melhor forma possível, sua vida passa a ser não apenas um exemplo, mas um banquete para outras -- uma abundância que, entre os justos e plenos de coração,
há de voltar para você multiplicada por mil.


Nós encontramos nossos modelos bem perto ou a certa distância,
mas o efeito é o mesmo.


Aos poucos, nós mulheres nos tornamos cada vez mais parecidas com quem ou com o que nós mais contemplamos e mais admiramos.




Autoria: Clarissa Pinkola Estés
Livro: A Ciranda das Mulheres Sábias

Imagem:  James C. Christensen



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 14h23
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


EU CRESÇO E AMADUREÇO...



lover_flower_by_julkusiowa.jpg image by Elenanon

- A Flower Grows -




Eu cresço e amadureço
ao realmente abandonar o perdido.
Só mãos vazias podem encher-se.


Eu quero por de lado
o lastro do passado
e não mais me deixar dominar por ele.
Não vou negar meu passado
porque ele pertence a mim;
contudo, vou impedí-lo
de toda vez determinar meu futuro.


Na medida
em que amadureço,
vou conseguindo
reiventar-me a cada ensejo,
pois para mim o futuro está aberto.


Eu enterro
o que lamentei.
Eu não me desgasto mais
com o que é imutável.
meu olhar está voltado
para o que ainda é possível.






Autoria: Ulrich Schaffer
Livro: Crescer, Amadurecer

Imagem: by Elenanon
http://media.photobucket.com/image/a%20flower%20grows/Elenanon/flowers/lover_flower_by_julkusiowa.jpg




Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 15h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ONDAS



Considerações Iniciais:


Este lindo poema foi escrito pela Psicóloga Tereza Kawall.
Visitem seu blog:
http://www.bliss1000.blogspot.com/
Indico-o,  pois o conteúdo é bem rico e seu trabalho maravilhoso. Vale a pena conhecer!


Adelia Ester M. Zimeo


::::::::::::::::::



foto: Clark Little


Passeio em sonhos

Pelas brancas cabeleiras das ondas

Que se estilhaçam

como ínfimos cristais aquáticos


Obedecendo aos ventos e às correntes

Avançando ligeiro, de encontro à areia.

E retornando a si mesmas,

Deslizam, num súbito encaracolar


Como uma reverência profunda, infinita

Prontas para uma nova impulsão

Um novo ciclo

Mares, rios, oceanos

Quantos mistérios e nuances

Quanta majestade

Em teu silencioso murmurar.




Tereza Kawall,1989



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 11h45
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


RIR E CANTAR - Remédios Para O Coração







Especialistas determinaram o efeito das emoções positivas. As artérias se dilatam com as músicas agradáveis.


 
Música faz bem para alma, agora sabemos que para o coração e artérias também. Pesquisadores da Universidade de Maryland, em Baltimore estudaram o efeito da música sobre a dilatação das artérias. O estudo científico avaliou o impacto da música sobre o endotélio, parte mais interna da parede das artérias. O endotélio mais do que o revestimento das artérias faz parte da regulação do diâmetro dos vasos.
 
Os especialistas queriam determinar o efeito das emoções positivas sobre as artérias. Uma dezena de participantes saudáveis e não-fumantes, com uma média de idade de 36 anos, puderam selecionar 30 minutos de música que gostavam e os deixavam relaxados.
 
Para que o resultado fosse o melhor possível todos ficaram duas semanas sem escutar as músicas da seleção. Para comparação, também foram indicadas quais músicas os deixavam ansiosos. Um teste mediu a dilatação da artéria braquial por meio de ultra-som em repouso após 30 minutos de estímulos -- músicas relaxantes, mais agitadas e um videoclipe divertido.
 
As artérias se dilatavam com as músicas agradáveis e com as risadas do vídeo. Por outro lado, as músicas mais agitadas geravam ansiedade e o estreitamento das paredes das artérias. Pesquisas como essas demonstram o que era observado. O cérebro, por meio das emoções, participa da regulação da pressão arterial e o estresse não pode ser negligenciado no tratamento dessas doenças.





Autoria: Luis Fernando Correia (*)
Texto enviado por: Aliene

Imagem:

 community.newsong.net/groups



(*) Médico e apresentador do "Saúde em Foco", da CBN.

 



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 15h51
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ENSINAMENTOS DE MAGO MERLIN







"A melhor coisa a fazer quando se está triste é aprender alguma coisa. Essa é a única coisa que nunca falha. Você pode ficar velho e trêmulo em sua anatomia, pode passar a noite acordado escutando a desordem de suas veias, pode sentir saudade de seu unico amor, pode ver o mundo ao seu redor ser devastado por lunáticos malvados ou saber que sua honra foi pisoteada no esgoto das mentes baixas.
Só há uma coisa para isso: aprender.







Aprender por que o mundo gira e o que o faz girar. Essa é a única coisa da qual a mente não pode jamais se cansar, nem se alienar, nem se torturar, nem temer ou descrer, e nunca sonhar em se arrepender. Aprender é o que lhe resta."




Imagens: Internet




Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 22h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


NUNCA PERCA SUA DIGNIDADE




- Shakti Blossom -



As  mulheres de origem Celta eram criadas tão livremente como os homens. A elas era dado o direito de escolherem seus parceiros e nunca poderiam ser forçadas a uma relação que não queriam. Eram ensinadas a trabalhar para que pudessem garantir seu sustento, bem como eram excelentes amantes, donas de casas e mães.

 

A primeira lição era:

Ama teu homem e o segue, mas somente se ambos representarem um para o outro o que a  Deusa Mãe ensinou: Amor, companheirismo e amizade.

 

Jamais permita que algum homem a escravize. Você nasceu livre para amar, e não para ser escrava. Jamais permita que o seu coração sofra em nome do amor. Amar é um ato de felicidade,  por que sofrer? Jamais permita que seus olhos derramem lágrimas por alguém que nunca fará você sorrir! Jamais permita que o uso de seu próprio corpo seja cerceado. Saiba que o corpo é a moradia do espírito, por que mantê-lo aprisionado?

 

Jamais se permita ficar horas esperando por alguém que nunca virá, mesmo tendo prometido! Jamais permita que o seu nome seja pronunciado em vão por um homem cujo nome você sequer sabe! Jamais permita que o seu tempo seja desperdiçado com alguém que nunca terá tempo para você! Jamais permita ouvir gritos em seus ouvidos.

O Amor é o único que pode falar mais alto!

 

Jamais permita que paixões desenfreadas transportem você de um mundo real para outro que nunca existiu!

Jamais permita que os outros sonhos se misturem aos seus, fazendo-os virar um grande pesadelo! Jamais acredite que alguém possa voltar quando nunca esteve presente! Jamais permita que seu útero gere um filho que nunca terá um pai!

 

Jamais permita viver na dependência de um homem como se você tivesse nascido inválida! Jamais se ponha linda e maravilhosa a fim de esperar por um homem que não tenha olhos para admirá-la! Jamais permita que seus pés caminhem em direção a um homem que só vive fugindo de você! Jamais permita que a dor, a tristeza, a solidão, o ódio, o ressentimento, o ciúme, o remorso e tudo aquilo que possa tirar o brilho dos seus olhos, a dominem, fazendo arrefecer a força que existe dentro de você!



E, sobretudo, jamais permita

que você mesma perca a dignidade de ser MULHER!




Texto enviado por: Aliene

Autoria: Conan MacRight

 Livro: Mulheres Celtas

Imagem:
 www.viviannenantel.com/.../humanspirit/index.php



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 13h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


TRANSCENDENDO...




- Master Key -



Os momentos realmente decisivos na psicoterapia,

como sabe todo paciente ou terapeuta que já os tenha vivenciado,

são imprevisíveis, únicos, inesquecíveis, sempre irrepetíveis

e quase sempre indescritíveis.






Laing, A Política da Experiência

Imagem:
thehiddenlighthouse.blogspot.com/2008_03_23_a...



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 11h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"OS DOMINGOS PRECISAM DE FERIADOS"




- Shabat -



Toda sexta-feira à noite começa o shabat para a tradição judaica. Shabat é o conceito que propõe descanso ao final do ciclo semanal de produção, inspirado no descanso divino, no sétimo dia da Criação. Muito além de uma proposta trabalhista, entendemos a pausa como fundamental para a saúde de tudo o que é vivo. A noite é pausa, o inverno é pausa, mesmo a morte é pausa. Onde não há pausa, a vida lentamente se extingue.

Para um mundo no qual funcionar 24 horas por dia parece não ser suficiente, onde o meio ambiente e a terra imploram por uma folga, onde nós mesmos não suportamos mais a falta de tempo, descansar se torna uma necessidade do planeta. Hoje, o tempo de 'pausa' é preenchido por diversão e alienação. Lazer não é feito de descanso, mas de ocupações 'para não nos ocuparmos'. A própria palavra entretenimento indica o desejo de não parar. E a incapacidade de parar é uma forma de depressão. O mundo está deprimido e a indústria do entretenimento cresce nessas condições. Nossas cidades se parecem cada vez mais com a Disneylândia. Longas filas para aproveitar experiências pouco interativas. Fim de dia com gosto de vazio. Um divertido que não é nem bom nem ruim. Dia pronto para ser esquecido, não fossem as fotos e a memória de uma expectativa frustrada que ninguém revela para não dar o gostinho ao próximo.

Entramos no milênio num mundo que é um grande shopping. A Internet e a televisão não dormem. Não há mais insônia solitária; solitário é quem dorme. As bolsas do Ocidente e do Oriente se revezam fazendo do ganhar e perder, das informações e dos rumores, atividade incessante. A CNN inventou um tempo linear que só pode parar no fim. Mas as paradas estão por toda a caminhada e por todo o processo. Sem acostamento, a vida parece fluir mais rápida e eficiente, mas ao custo fóbico de uma paisagem que passa. O futuro é tão rápido que se confunde com o presente. As montanhas estão com olheiras, os rios precisam de um bom banho, as cidades de uma cochilada, o mar de umas férias, o domingo de um feriado.

Nossos namorados querem 'ficar', trocando o 'ser' pelo 'estar'. Saímos da escravidão do século XIX para o leasing do século XXI - um dia seremos nossos? Quem tem tempo não é sério, quem não tem tempo é importante. Nunca fizemos tanto e realizamos tão pouco. Nunca tantos fizeram tanto por tão poucos.

Parar não é interromper. Muitas vezes continuar é que é uma interrupção. O dia de não trabalhar não é o dia de se distrair - literalmente, ficar desatento. É um dia de atenção, de ser atencioso consigo e com sua vida. A pergunta que as pessoas se fazem no descanso é 'o que vamos fazer hoje?' - já marcada pela ansiedade. E sonhamos com uma longevidade de 120 anos, quando não sabemos o que fazer numa tarde de domingo.

Quem ganha tempo, por definição, perde. Quem mata tempo, fere-se mortalmente. É este o grande 'radical livre' que envelhece nossa alegria - o sonho de fazer do tempo uma mercadoria. Em tempos de novo milênio, vamos resgatar coisas que são milenares. A pausa é que traz a surpresa e não o que vem depois. A pausa é que dá sentido à caminhada. A prática espiritual deste milênio será viver as pausas. Não haverá maior sábio do que aquele que souber quando algo terminou e quando algo vai começar. Afinal, por que o Criador descansou? Talvez porque, mais difícil do que iniciar um processo do nada, seja dá-lo como concluído.




Autoria: Nilton Bonder

Imagem:
 
www.artbrokerage.com/art/levi/levi_18013.php



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 17h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


O CHAMADO DAS FADAS




- Fly Agaric Fairies -




Parte 1

Algo que me deixou maravilhado,
Foi ser para um Baile de Fadas convidado.
Fadas e Elfos, Duendes e Gnomeos,
Vieram todos ao baile fantasiados de si mesmos.
Uma orquestra de Duendes uma música tocou,
Isto tudo no mês de junho se passou.
Alguns estavam a comer, outros a dançar
E que aquilo fosse real eu cheguei a pensar.


Parte 2

Havia um banquete de deliciosas frutas e morangos silvestres
Servido por Trasgos trajando suas melhores vestes.
Vinho de salsa havia para beber,
Servido em Taças Douradas tão lindas de se ver.
Tudo aquilo era uma visão animada,
Como pequenos pirilampos a iluminar a noite estrelada.
E então, ao raiar do novo dia,
Acordei em minha cama com uma grande alegria.
Estava feliz por ter sido ao Baile Convidado.
E ficarei atento para ser novamente pelas Fadas chamado.




Autoria: Bernard Shaw (1856 - 1950)
Livro: Fadas, Asas e Desejos - Anne Geddes

Imagem:
www.buttermeredesign.co.uk/F1.htm




Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 19h22
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


"SOZINHO NOS OCEANOS PROFUNDOS DA ALMA"




Solitude - Jason Brink



Nos é pedido que suportemos o que amiúde é sentido como insuportável. Esta é a tarefa que nos espera no pantanal da alma que chamamos de solidão -- suportar o insuportável. Mas ao fazer isso, ao "ir em frente", eliminamos a pressão do medo primordial que controla grande parte de nossa vida. Ir em frente com ele com o insight e coragem de um adulto, fazer amizade com ele, de certa maneira elimina essa pressão tirânica. A pessoa que não consegue suportar as emoções ligadas às feridas primordiais não consegue deixar de seu uma vítima.

(...)

'Quando você aceita o estado de ser um estranho, você não é mais um estranho... Eu falo a respeito de ser um exílio quando tudo parecia estranho ao meu redor e todo mundo era um estranho. Tão logo aceitei que eu não precisava fazer parte do mundo, fiquei livre para fazer parte dele. Esta é uma libertação paradoxal do espírito. O mundo se tornou meu, quando eu deixei de me apegar a ele'.


O antídoto para o medo de perder o mundo é desistir dele. O antídoto para a solidão é abraçá-la. Como na homeopatia, a ferida é curada engolindo-se um pouco de toxina.


O paradoxo do relacionamento, que nós, no mundo ocidental,parecemos sustentar com a cura para todos os males, é que quanto mais formos capazes de abraçar nossa separação, quanto mais conseguirmos viver com nós mesmos, melhor será o relacionamento.





Autoria: James Hollis
Livro: Os Pantanais da Alma


Imagem:
www.jasons-professional-graphics.com/.../5/5/



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 10h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


ENCONTRANDO O MARAVILHOSO NO TRIVIAL







...bem próximos a nós, existem muitos recursos que podem ser usados
para nos facilitar o acesso à alma.

Não é preciso irmos até os confins da terra para achar esse lugar, pois está em toda parte, tanto à nossa volta quanto dentro de nós.

Está no jardim ou no parque, no terreno baldio ou no deserto, em toda parte em que o milagre de uma nova vida brote da minúscula semente que ficou adormecida durante todo o estio ou o inverno.


(...)

Está no modo como falamos com as crianças, no modo como saudamos aqueles a quem amamos, no ato de reconhecer o amor que nos rodeia e, por extensão, o amor que flui de nós para todos os seres. Saber que tudo é um, o visível e o invisível, permite-nos encontrar o maravilhoso nos menores atos da vida diária, e assim sacralizamos cada um de nossos gestos.






Autoria: June Singer
Livro: A Mulher Moderna em Busca da Alma

Imagem:

www.superstock.com/stock-photos-images/1613R-9380



Escrito por Adelia Ester Maame Zimeo às 19h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 

Adelia Ester M. Zimeo


Psicóloga Clínica

 

Ser Psicóloga

Ser psicóloga é essencialmente sentir as profundezas de cada ser que vem ao meu encontro.

Um encontro de almas, onde me é concedida a graça de adentrar em seus espaços sagrados...

Auxiliando no percurso rumo à essência real, como ponte para a transcendência.

Uma Alquimia mútua em que ambos somos modificados...

E neste processo todo, minha sensibilidade detecta a presença
de um nível maior
Espiritual.

Nível este que me auxilia sempre a empreender, esta magnífica e apaixonante viagem nos vastos territórios do Ser.

(Texto meu, escrito em 27/08/2007 e publicado aqui neste blog)

...........................
...........................

"Só no seu íntimo existe aquela outra realidade pela qual você anseia.
Não posso dar-lhe nada que não exista dentro de você.
Não posso abrir-lhe outra galeria de quadros além da sua própria alma
".

Hermann Hesse, O Lobo da Estepe.




 



Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 A Casa de Rubem Alves
 ABMP
 Anseios da Vida
 Bliss 1000
 Consciência e Vida
 CRP SP
 De Vez em Quando...
 Dr. Miller de Paiva
 Inst. Nina Rosa
 IPPB
 Nectan Taurus
 NimbyPolis
 Palas Athena
 P.Medicina Av.
 Reiki Sahashara
 Roberto Otsu
 Rosana Braga - Artigos
 Saberdesi
 Sintonia da Comunicação
 Transmimentos
 UOL
 Você em Equilíbrio